Wednesday, November 12, 2008

Esperança



A eleição deste homem, faz-nos pensar nas palavras simples mas acertadas dos nossos idosos entes queridos : as voltas que a vida dá...
No ano em que nasci os negros não podiam ir sentados nos autocarros.Os lugares destinavam-se aos brancos. E isto era só uma pequena amostra duma América de profundas desiguladades.
40 e poucos anos mais tarde, um afro-americano torna-se por eleição,o presidente da mais poderosa nação do planeta.
Este é para mim o homem que conseguiu uma das mais dificeis vitórias de se alcançar : a da mudança de mentalidades.
Lembrar-me eu, que após a sua eleição, recebo a visita inesperada de um antigo amigo, frio e materialista, com uma enorme insensibilidade para as causas sociais, cujo ângulo de visão se mantinha sempre nos índices económicos e políticos e que chega junto de mim, me dá um enorme abraço e se congratula com a vitória de Obama. Que me fala nos direitos das minorias, na paz social e elege Obama como o homem do século. Que se diz sensibilizado com a mudança que espera a partir de agora ver no mundo .
Enfim... o meu espanto foi tal que nem consegui reagir...
Mas agora de cabeça fria penso que embora haja motivações diversas para a súbita mudança de muitas pessoas, o que realmente importa é que com a eleição de Obama, milhões de seres humanos passaram a acreditar e a ter esperança num mundo melhor.

Official Jason Mraz - I'm Yours video

Depois de hibernar por uns tempos vale a pena acordar com um som destes ...

Friday, November 7, 2008

Maria

Maria veio ver-me, como faz sempre que vem à sua terra natal. Com ela vem sempre dois dedos de conversa com alguém cujos horizontes não acabam nos limites da fronteira.
Queda-se de espanto. O mesmo de sempre, como se fora a primeira vez. A decepção vem a seguir.
Maria educou os filhos sózinha na Alemanha.A pulso de ferro, com disciplina.Diz até que a certa altura sentiu medo de os perder. Saía de casa de madrugada e deixava o despertador, as peças de roupa para ambos vestirem, ordenadas, o pequeno almoço feito e acomodado no termo, quentinho...
Nunca os filhos faltaram a uma aula, nunca trouxeram uma carta de professores fazendo queixas. Ambos concluíram com sucesso os seus cursos universitários
Hoje Maria não entende o seu país. Custa-lhe sobretudo a imoralidade, a falta de valores, a hipócrisia, a mentalidade mesquinha e invejosa.
Maria não fica muito tempo. Vem visitar os pais e regressa a Colónia onde os filhos, ambos pessoas profissionalmente conceituadas na região, vivem. Maria não esconde a mágoa que leva na bagagem sempre que parte. E entende cada vez mais a inibição que sentem os filhos de dizer que são portugueses.
Maria recusa-se a aceitar que no seu país um emprego se consiga não por mérito próprio, mas sim porque se tem um belo par de pernas, ou se é sobrinho do tio da irmã ... Que os pais não ensinem aos filhos, que a base de toda a sociedade é a familia e que esta é o pilar que deve suportar tudo o resto.Que a educação começa em casa e que os mais velhos devem ser respeitados, sejam eles, vizinhos, professores, educadores, avós , conhecidos ou desconhecidos. Que a educação tem que obrigatoriamente valorizar os afectos. E que a ambição só é válida quando não atropeladar a liberdade e o respeito pelo próximo.
Maria sente-se magoada porque a sociedade onde viveu alguns anos, despreza e vota à indiferença, todos aqueles que conseguem à custa do seu suor, viver honestamente. A mesma sociedade que quase enaltece a heróis nacionais os desviadores de dinheiros públicos, vulgarmente designados de ladrões, mas que agora tem nomes pomposos como administradores, gestores e por aí ...
Maria não entende porque é que os campos estão ao abandono e ninguém ensina aos filhos que é ali que estão as nossas raízes. Tal como não entende os pais que se endividam para dar carros de luxo ou brinquedos caríssimos aos filhos. Como se fosse esse o objectivo maior a alcançar pelo ser humano. A vaidade , a luxúria, a ostentação.
Maria fala com orgulho na sua avó, que ficou viúva tinha o mais novo dos seus filhos seis meses. Criou sózinha seis filhos sem nunca vender o corpo, diz com orgulho Maria. E hoje mulheres e homens vendem o corpo e a alma, para conseguir o melhor lugar dentro duma empresa. É esta imoralidade que transmitem aos seus próprios filhos: não olhar a meios para atingir os fins.
Fico sempre a pensar nas suas palavras quando me visita.E penso que este mundo seria efectivamente bem melhor se existissem mais
Marias

Thursday, November 6, 2008

Momentos ...



Nesta correria em que nos envolvemos dia a dia, devemos obrigarmo-nos a parar alguns minutos, para reflectir... Pensar no que realmente interessa longe dos olhares mundanos, onde a ganância, a competitividade, o egoísmo, a falsidade, o interesse, imperam. Parar e valorizar o que somos, os que nos amam, os que amamos, o nosso lar, os amigos de "duas e quatro patas", os aromas, o sol, as nossas músicas,as pequenas recordações.Lembrar dos que estão, dos que já partiram mas continuam a estar, dos que nos ajudaram e dos que nós apoiámos. Telefonar a quem amamos apenas para lhes dizer isso mesmo.Aparecer em casa daquele amigo que já não viamos há muito e sentir que o fizemos na altura em que ele mais precisava. Amar, amar, amar sem limites...