Tuesday, June 19, 2007

recordar

imagem aqui

« Não creio que se possa definir o homem como um animal cuja característica ou cujo último fim seja o de viver feliz, embora considere que nele seja essencial o viver alegre. O que é próprio do homem na sua forma mais alta é superar o conceito de felicidade, tornar-se como que indiferente a ser ou não ser feliz (...) »
Agostinho da Silva in As aproximações, Relógio D'Água, 1990

1 comment:

Anonymous said...

Agostinho da Silva sempre.
Ele foi, é e será uma inquietação permanente no esprit e na razão, uma fonte de interrogações q mmo dp de morto continua a ensinar-nos e a inquietar-nos.

Foi uma pérola a cavalgar um diamante do pensamento que balizou todo o séc. XX e deixou alguns fundamentos para o séc.XXI em matéria de pensamento económico e social.

Best

RPM
Macro